segunda-feira, 21 de março de 2011

Horário do turno da tarde.

Gostaria de saber da Secretaria de Educação Estadual, de onde partiu a ideia do turno da tarde nas escolas públicas estaduais, começar às 13 horas. Já ouvi comentários a respeito do assunto de que tal medida foi tomada por conta da violência. Se for esta a verdadeira explicação, gostaria de saber se os bandidos largam às 17:30, pois trabalho até às 22:00 e não me sinto seguro quando saio da escola neste horário. Esta mudança de horário, afetou sobremaneira a vida dos professores que trabalham em duas escolas, passando a ter apenas uma hora para almoçar. Não conheço nenhuma categoria profissional que tenha apenas uma hora de intervalo para almoçar e começar um segundo expediente. Além do mais, os pensadores da SEE não levaram em consideração o deslocamento, pois vários professores trabalham manhã e tarde mas em locais diferentes.

9 comentários:

  1. Essa medida não tem aparato legal algum, é só mais uma invenção da SEE para penalizar alunos e professores. Na escola Santa Sofia/Camaragibe decidimos junto ao Conselho e alunos voltar para o horário das 13:30'.Algumas escolas sequer alteraram o horário.
    Os alunos que fazem estágio (Magistério) foram os primeiros a questionarem a desordem patrocinada pela SEE.Estudam a tarde e fazem estágio remunerado pela manhã e estavam perdendo as primeiras aulas diariamente. Ora, a LDB exige o cumprimento de um mínimo 800h/aulas. Então fizemos valer o restinho de autonomia que há nas escolas da rede. Aproveitamos também para conversar e mostrar aos alunos que, esta é apenas umas das formas de descompromisso do governo com a educação em nosso Estado.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. rofessores de Pernambuco recebem o pior salário do Brasil, MERECIDAMENTE.Claro que existem as exceções.
    Ainda bem que estou me aposentando,
    a maioria dos Professores de Pernambuco
    merece receber o pior salario do Brasil. Um bando
    de alienados que reelegeram uma deputada medíocre
    que não fez uma única lei em benefício dos Professores
    que votaram nela e os IDIOTAS, mesmo sabendo que ela
    não passa de um pau mandado de Eduardo Campos
    continuaram votando na Dona espertinha.
    Participam das ações do Sindicato só pra dizer amém
    a todo tipo de besteira que a direção faz.
    Hoje não podemos adoecer por menos de 15 dias, se o
    fizermos teremos de repor as aulas, não podemos participar
    de ações do Sindicato, que a declaração que eles nos dão,
    não servem nem como papel higiênico e teremos de repor.
    Congressos, seminários e até as capacitações tem de ser
    repostas.A lei diz que os gestores podem tem direito a aposentadoria
    ai vem a SEDUC e diz que não e fica por isso mesmo.
    Quem irá nos defender?
    Quem botar a carapuça, nem merece a merreca que ganha.

    ResponderExcluir
  4. Concordo inteiramente com a opinião acima.

    ResponderExcluir
  5. O horário de trabalho do professor está condicionado ao horário de trabalho dos pais dos alunos. As aulas começam antes do horário comercial para que eles(os pais) deixem seus filhos na escola e sigam para o trabalho. Assim como as nossas férias, que são concedidas no mês de janeiro, mês que a maioria dos pais escolhem para viajar com a família. Tudo ultimamente vem conspirando contra o professor, porém, deixo aqui duas frases que retratam fielmente a realidade da vida: "Não há mal que dure para sempre." "Depois da tempestade vem a bonança."

    ResponderExcluir
  6. O Estado cria coisas absurdas para desviar o foco das nossas intenções. Brigamos pelo mínimo enquanto aguardamos essas misérias traçarem nossos destinos e reajustar essa porcaria de salário da forma e quando que lhes convier.

    ResponderExcluir
  7. Tenho acompanhado este blog deste a fatídica manchete do Jornal Commercio de 25/03/2011: PROFESSORES DERROTADOS! Para mim foi uma descoberta e tanto e até sonhei que pudéssemos com esta ferramenta causar alguma preocupação ao Governo Eduardo Campos. Mas parece que não. Tal qual ações isoladas de alguns professores (crucificação na semana santa, cruzes na praia de Boa Viagem), também este blog parece seguir isolado. Basta ver quantos de nós professores comentamos, quantos de nossos colegas o conhece na escola dentro do universo de milhares de profissionais da Educação... Quase nada... Infelizmente... Trabalho em duas escolas que envolvem em torno de 70 profissionais e, ninguém comenta... Talvez dois ou quatro tenham conhecimento do blog... Desse jeito, nada vai abalar o governo e seus planos de cada vez mais colocar a faca no pescoço do professor. Acompanhei com certo entusiasmo a idéia de um grupo de professores de colocar outdoors em Recife e algumas cidades do interior denunciando as mazelas na Educação de PE, mas passado algum tempo, tudo pareceu ser fogo de palha, nada foi concretizado, até tinha conseguido a adesão de colegas em cooperar com os outdoors... Mas... Nada... O que fazermos então para darmos uma virada nesta situação? Lembro de certo vídeo que circulou na net denunciando as mazelas da saúde em PE e este sim causou furor no governador... Então, penso que pode ser por aí: pequenos vídeos, apresentações breves no Power point (nada longo demais para não causar preguiça no leitor) denunciando as farsas deste governo na Educação: sistema de avaliação com falhas graves, cadernetas burocráticas e antiecológicas, o Piso Salarial que engana a opinião pública, as péssimas condições físicas de várias escolas, a falta de professor nas escolas de referência, a reordenação da rede, o sumiço de nossos quinquênios entre tantas outras mazelas, faríamos esses material circular por email, assim, não atingiria apenas os professores, mas toda a sociedade, todo o Brasil, sairíamos do anonimato profissional e talvez assim incomodássemos o nosso governador. Quero ressaltar que com isso não deixo de ver a importância deste blog, mas os emails seria mais uma maneira de divulgá-lo. Pensem bem e com carinho!

    ResponderExcluir
  8. PERNAMBUCO, MOSTRA A TUA CARA !

    * Finalmente, os alunos começaram a perceber a verdade sobre as escolas ditas de referência do governo atual...

    * Matería da Folha de Pernambuco em 25 de março de 2011.

    ESTUDANTES QUEREM MELHORIAS

    ( Sob gritos, centenas deles protestaram ontem pelas ruas do Centro do Recife )

    Sob gritos de reivindicação por uma melhor educação, centenas de estudantes da Região Metropolitana do Recife (RMR) protestaram na tarde de ontem pelas vias do Centro do Recife. Concentrados na rua do Hospício, na frente do Ginásio Pernambucano (GP), eles engrossaram as manifestações nacionais que aconteceram durante toda a semana em vários estados brasileiros.

    Em Pernambuco, uma das bandeiras da categoria é acerca do regime das escolas integrais e técnicas. Durante o protesto, os estudantes denunciaram a falta de estrutura e democracia dentro de unidades, a exemplo do GP. Ontem, os alu­nos da unidade não puderam deixar as aulas para acompanhar o protesto, mas durante o intervalo foram até o térreo do prédio, que mantinha os portões fechados.

    “Está faltando água, o banheiro é horrível, não tem condições de higiene. A escola não tem nenhuma estrutura para ser integral”, disse a estudante Caroline Costa, 16. Segundo ela, o sentimento ao ingressar este ano na escola foi de decepção.

    O aluno Júlio Almeida, 15, reve­la que o almoço servido na escola nem sempre é de boa qualidade. “Ontem (anteontem) muita gente passou mal por causa da comida. Outro pro­blema é o calor, as salas não têm nem ventiladores e o sol en­tra na sala. Isso incomoda muito e prejudica até a visão de alguns”, contou.

    Júlio afirmou que a proposta educacional apresentada pela escola é diferente da esperada. “Queríamos ter cursos, como de Informática, Secretariado, mas só temos aulas. São dez aulas por dia, não tem nada diferente, a gente fica muito cansado”, comentou.

    Outra denúncia sobre a escola foi feita pela presidente da União dos Estudantes de Pernambuco (UEP), Virgínia Barros. “Não existe democracia nes­sas escolas. Os estudantes são impedidos pelos diretores de fundarem grêmios. Já conseguimos avanço com o aumento no número de escolas, mas a qualidade da educação ainda é um grande desafio”.

    Segundo a presidente da União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas do Recife (Umes), Manuela Braga, a situação se estende a outras unidades do Estado. “Essas escolas não dão estrutura para que os alunos passem o dia todo na escola. Eles ficam presos, não tem água, não tem limpeza, e ainda sofrem com a falta de democracia. Isso acontece também em Arcoverde e outras cidades”, frisou.

    - TOMA, DUDU !!

    ResponderExcluir
  9. Com certeza os bandidos não largam às 17h30mim, principalmente, no bairo de Socorro - Jaboatão dos Guararapes, em que a técnica educacional, Taciana, foi sequestrada às 12h40mim, em pleno estacionamento da escola Poeta Mauro Mota. Passou três horas com dois bandidos, apontando armas para sua cabeça e fazendo ameaças, foi obrigada a tirar dinheiro no caixa eletrônica e fazer compras nos seus cartões de crédito para não ser morta. A direção da escola procurou a gestora da GREE, Sandra Farias, ela disse que isso era normal e que o jeito era fazer cópias da chave do portão e entregar aos professores, pois também não há porteiro, pois o mesmo está de licença, não há patrulha escolar ou qualquer tipo de segurança e o salário óh....

    ResponderExcluir