quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Eleições do Sintepe - "Blogueiro" esclarece

Chapa situacionista? De jeito nenhum!!!!!

.
O blog foi criado em setembro do ano passado. Naquela ocasião, estávamos participando da última greve realizada pela categoria. Aquele foi um momento marcante, pois o governo e a direção do sindicato uniram esforços para sufocar os professores mobilizados numa luta por reivindicações absolutamente justas. A direção do Sintepe teve uma postura tão condenável que acabou ela mesma forjando os elementos para a legitimação e fortalecimento de um movimento oposicionista. 
.
Ainda durante a greve, quando sindicalistas eram vaiados nas assembléias ao realizarem seus pronunciamentos teleguiados pelos interesses palacianos, estava clara a necessidade de formular uma alternativa de ação. Então um grupo passou a se reunir com o objetivo de avaliar a situação e agir ativamente diante da aliança sidicato-governo, propondo ações e participando de uma verdadeira jornada de mobilizações e conscientização crítica sobre a atuação da direção do Sintepe.
.
Inicialmente, o objetivo da oposição era claramente fazer frente ao jogo de interesses que estava atuante nos bastidores da crise que envolvia a categoria e o governo estadual. A direção sindical assumia descaradamente um papel de agente do governo naquele processo - e não faltam indícios nem argumentos para comprovar esta constatação. O clima das assembléias retratava muito bem a percepção que a própria categoria demonstrava ter sobre a atuação da direção do Sintepe. A greve da categoria que enfrentou o governo e o seu próprio sindicato foi didática: foi possível aprender que um sindicalismo atrelado ao governo não funciona em nome dos trabalhadores e que a categoria possui autonomia para perceber, contestar e superar este modelo de atuação sindical.
.
Passada a greve, parte do grupo permaneceu ativo no debate em torno da situação da educação pública pernambucana. Algumas pessoas foram aderindo ao grupo, outras foram tomando rumos diversos, contudo, a necessidade do debate permaneceu viva.
.
Neste contexto, um fruto da atuação alternativa foi este blog. O blog tornou-se um instrumento de divulgação de bebates e propostas, um veículo de informação e até mesmo uma referência de espaço para a discussão da educação pública em Pernambuco. O blog passou a ter uma vida própria, agregando participantes e leitores que foram surgindo e ajudando a construir este espaço virtual, criando um novo significado para ele mesmo - hoje o blog não é apenas um canal para a manifestação crítica contrária à direção do Sintepe, é um ambiente para discutir a educação. 
.
Agora está em curso um processo de articulações que visam uma disputa eleitoral pela direção do Sintepe. 
.
O blog surgiu de um grupo de oposição, assumiu a identidade de uma aletrnativa e, portanto, manterá a sua condição inicial: será um espaço de oposição. Está sendo constituída uma aglutinação de pessoas que possuem o propósito de construir uma oposição eleitoral à "dinastia" que comanda o Sintepe há muito tempo - tempo demais, saturada e desgastada por seus vínculos e vícios. Nosso posicionamento será o de garantir espaço para a divulgação das críticas, idéias e propostas do grupo constituído como chapa de oposição. 
.
Certos de que um efetivo movimento de oposição à direção do Sintepe deve ser orientado democraticamente e enriquecido pela vontade de mudar os rumos de nosso sindicato, o blog apresenta seus votos de confiança e anuncia que contribuirá servindo de suporte para divulgação da campanha da eventual chapa oposicionista, afinal, mudar o Sintepe e construir uma alternativa é uma necessidade.
.
.
.
Paulo Alexandre Filho
professor de História da rede pública estadual de Pernambuco
.
.
.
PS. Este blogueiro não possui filiação partidária nem integrará a chapa da oposição e manterá, apesar do apoio declarado no texto acima, um posicionamento autônomo em relação ao processo eleitoral, embora, obviamente, contrário a alguma chapa situacionista. O blogueiro criou e "modera" este blog, mas o blog não é - e nunca foi - exclusivo, pois outros participantes-autores possuem a liberdade e o espaço para a manifestação de seus posicionamentos, contudo, sabendo-se de antemão - e isto é evidente - que este blog não se alinha à atual direção do Sintepe.

7 comentários:

  1. Possuo posição semelhante a sua Paulo Alexandre. Não participo de partido político algum, apesar de gostar de discutir sobre política. Também não participo de chapa na próxima eleição para direção do Sintepe. Contudo dou meu total apoio à chapa de oposição a atual direção do Sintepe, que a meu ver teve sua oportunidade em 12 longos anos para provar seu interesse pela categoria. A postura desta direção em virtude da última greve nos mostrou que chegou o momento de mudar. Ou mudamos ou afundamos em um mar de prejuízos há anos acumulados. Estou com Dácio, Albênia e quem mais queira mostrar serviço e vigor em prol de nossa categoria.

    ResponderExcluir
  2. Olha, só posso dizer que comungo completamente com o objetivo deste espaço. Aliás, aqui, diferentemente de outros sites que tratam sobre educação, dentre eles o da CNTE e do próprio SINTEPE, posso encontrar análises realmente críticas acerca dos problemas que povoam nosso dia-a-dia na sala de aula. Sempre o indico a outros professores. Quanto a atual diretoria do SINTEPE... é melhor nem falar. JAdilson

    ResponderExcluir
  3. Na luta pela independência e democratização da Chapa e "possível" (porém difícil) direção sindical, agradeço imensamente o apoio de todos que tem impulsionado-nos para frente.
    Forte abraço!!!

    ResponderExcluir
  4. Nós que fazemos o MOPROPE(movimento Organizado dos Professores de Pernambuco)queremos parabenizar a todos que fazem o Alternativa e acrescentar que é bom saber que existem pessoas e grupos que resistem as políticas de exclusão.
    Eu juarez acesso o blog constantemente, e tenho recomendado este espaço democrático a todos.
    Vamos a luta por um Sindicato digno.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. SINTEPE é trampolin político. Basta voltar um pouco no tempo:
    Paulo Valença é vice prefeito de Luciana santos;
    Tereza leitão é deputada estadual;
    Horácio Reis assumiu um cargo em Brasília e agora está retornando disputando uma eleição, como vice prefeito na chapa de Renildo Calheiros.
    Todos deram as costas para as verdadeiras necessidades dos professores e só pensam nos próprios bolsos!

    ResponderExcluir
  7. Paulo,

    De fato, sindicalismo no Brasil é quase uma porta para o ingresso na política eleitoral. A princípio, este não é um problema, afinal, sindicalistas podem perfeitamente ter uma atuação efetiva nas instâncias representativas de caráter deliberativo ou governamentais conduzidas pelo voto popular. A questão é se eles utilizam a atuação sindical com o objetivo primordial de consolidar uma carreira político-eleitoral. Neste caso, então há um problema concreto. Os exemplos que você citou tipificam muito bem esta situação.

    ResponderExcluir