terça-feira, 23 de março de 2010

Os trabalhadores em Educação de Pernambuco cruzam os braços por 24 horas nesta quarta-feira (24)

Do JC On line

De acordo com a categoria, não houve acordo com o Governo do Estado uma vez que "os três modelos apresentados nas duas últimas rodadas de negociação acarretam uma desestruturação do Plano de Cargos e Carreiras (PCC), além de incorporar os 60% da gratificação pelo exercício do magistério”, informou a assessoria de imprensa do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe).Uma assembleia geral está marcada para as 14h desta quarta, na quadra do Instituto de Pernambuco (IEP), em Santo Amaro, região central do Recife. Logo depois, os profissionais fazem a 2ª Marcha Estadual pela Educação, em direção ao Palácio do Campo das Princesas.A principal reivindicação da categoria é a aplicação da Lei 11.738/2008, que prevê implantação do Piso Salarial Nacional dos Profissionais do Magistério e seus respectivos reajustes anuais que devem ser concedidos nos meses de janeiro. Ainda brigam por reformulação do Plano de Cargos e Carreira (PCC) e devolução dos dias descontados na greve passada.

2 comentários:

  1. Governo fascista!!!
    abaixo a ditadura em Pernambuco!!!

    Fora Eduardo Malvadeza e Danilo Mentirinha!

    ResponderExcluir