sábado, 4 de julho de 2009

Aumento salarial dos servidores do Estado.

Nenhum servidor do Estado receberá aumento salarial
ROBERTA MEIRELES
O secretário de Administração de Pernambuco, Paulo Câmara, informou ontem que, no momento não será possível dar um aumento salarial a nenhum dos servidores estaduais. “A crise econômica que afetou a economia mundial chegou a nós. Por enquanto, o incremento da receita arrecadada é inferior ao aumento que os servidores desejam. Tivemos uma redução de 33,3%”, justificou. Câmara comunicou que apenas no início de outubro será possível possível avaliar a possibilidade dos acréscimos na remuneração dos funcionários das diversas categorias do Estado. “O pior já passou. Estamos otimistas de que a receita vai crescer”, opinou.
Em relação a greve dos servidores da Saúde e do Detran, o secretário falou que as negociações ligadas as questões não-financeiras estão avançadas. “Atendemos a todas as reivindicações relacionadas às condições de trabalho”, afirmou. Ele disse ainda que, até o final do ano, será realizado um concurso público para a área de Saúde. Câmara disse que ingressou judicialmente contra a paralisação dessa categoria. “Não estão sendo mantidos os serviços de urgência, emergência e os 30% do atendimento ambulatorial”.
Em relação ao Detran, ele lembrou que o piso salarial dos funcionários desse órgão em Pernambuco é a segunda maior do setor no País. “Fica atrás apenas do Distrito Federal”, disse. “Nas áreas de Saúde, Educação e Segurança, foram contratadas mais de 20 mil pessoas. E o número de servidores que recebia abono para completar o salário mínimo diminuiu de 16 mil para 3,5 mil. Até 2010, pretendemos zerar”.

2 comentários:

  1. É, e vetar o projeto que garantiria o reajuste dos fazendários, é apenas mais uma estratégia politica do governo. O momento não é favorável uma vez que, outra categorias reivindicam reajustes ao mesmo tempo,isso não quer dizer que Isaltino PT (que "defende" os trabalhadores)desista da investida.
    Pra você Paulo, um abração e saudades!

    ResponderExcluir